Leilão A-2 movimenta R$ 1,29 bilhão em contratos de energia

Por Canal Energia

22 de dezembro

Certame terminou com a contratação de 7.421.112,000 MWh, ao preço médio de R$ 174,52, representando um deságio de 9,58%

O leilão A-2 terminou com a contratação de 7.421.112 MWh, ao preço médio de R$ 174,52, representando um deságio de 9,58% em relação ao preço inicial de R$ 193/MWh. Os contratos têm período de suprimento de 1º de janeiro de 2019 a 31 de dezembro de 2020. O certame, que movimentou R$ 1,29 bilhão em contratos, foi operacionalizado pela Câmara de Comercialização de Energia Elétrica(CCEE) nesta sexta-feira, 22 de dezembro.

Compraram energia as distribuidoras CEA, Ceal, Cemar, Cepisa, Coelba, Eletropaulo, Energisa MS, Energisa PB, Energisa SE, Energisa Tocantis e Light. Na ponta vendedora estiveram as empresa Tradener, PRime Energy, Minerva, Matrix, Inowatt, Eletronorte, DMEE, Delta, Deal, Comer, CDSA, Capitale e Beta.
Mais cedo, terminou 17º Leilão de Energia Existe A-1, com a contratação de 5.045.760 MWh, ao preço médio de venda de R$ 177,46, o que representou um deságio de 18,22% em relação ao preço inicial de R$ 217/MWh. Segundo a CCEE, o deságio representa uma economia de R$ 199,5 milhões para os consumidores de energia do país.
Na ponta compradora estiveram CEA, Ceal, Cemar, Coelba, EDP Espírito Santo, Eletropaulo, Energisa MT, Energisa PB, RGE e Santa Maria. Na ponta vendedora: Eletronorte, Clime Trading, Comerc, Safira, Inowaat, Leros, Argon e Stima Energia.